Mitigação de Riscos

17 dicas de manutenção para o seu carro que você precisa saber

Ferramenta automotiva
Escrito por Eusebio Garcia

Manutenção automotiva é o assunto deste nosso artigo.

Manter a manutenção do seu carro em dia não é um bicho de 7 cabeças. Esta prática é importante para a sua segurança e dos passageiros e faz você não ter surpresas com manutenção ou quebra de peças. A manutenção é fundamental para que o carro mantenha um bom desempenho, e suas peças e componentes não se estraguem antes da hora.

Conferir o nível da água do radiador semanalmente

Esta verificação precisa ser realizada em um piso nivelado e com o motor do carro frio. É importante que o nível da água esteja entre o “Mínimo” e “Máxima” indicados no próprio reservatório. Para a boa manutenção é preciso também é importante que o líquido seja apropriado e não simplesmente água. Um aditivo de radiador de boa qualidade é o mais indicado.

Verifique semanalmente o nível de óleo do motor

A checagem deve ser realizada semanalmente. Com o motor ainda frio, verifique o nível do óleo. Em um piso nivelado, retire e limpe a vareta medidora do nível do óleo para que seja possível medir corretamente. Isso pode ser feito com o uso de um papel ou um pano limpo. Em seguida, insira a vareta limpa, e ao retirá-la observe a marca se está entre as marcas “Mínimo” e “Máxima”. Procure sempre trocar o óleo antes do Km máximo recomendado ou tão logo que o óleo perca a transparência e viscosidade. Dê sempre preferência por óleos recomendados pela montadora no manual do proprietário. Não utilize outro que não seja o recomendado.

Fluido de freio

O fluido de freio em geral precisa ser trocado a cada 2 anos ou de acordo com o tempo recomendado pela fabricante. Veja a recomendação no manual do proprietário. Caso o fluido esteja abaixo do mínimo indicado, será preciso substituir as lonas e as pastilhas de freio.

Correia dentada

Não corra o risco de que a correia dentada do motor se rompa. Ela causa danos sérios ao motor, desde furos nos pistões, empenamento das válvulas, ou até fundir o motor. A substituição da correia dentada precisa ser realizada por um mecânico especializado. A troca da correia dentada depende de cada modelo de veículo. Em alguns veículos é preciso trocá-las com 30.000 km, em outros somente com 50.000 mil km. Atenção especial a este item para que você não tenha grandes prejuízos.

Cotação Seguro Automóvel online

Cotação Seguro Automóvel online

Velas da ignição

Velas em mal estado de conservação aumentam o consumo do combustível e diminui o desempenho do veículo. A troca varia conforme as recomendações da fabricante. Nos modelos mais convencionais elas duram em média entre 20.000 km e 30.000 km. As velas de ignição são fundamentais para ligar o veículo e o bom funcionamento do motor.

Pneus

A calibragem deve ser realizada semanalmente e sempre antes de pegar estrada. Para calibrar da forma correta os pneus precisam estar frios e é recomendado fazer assim que você sair de casa e parar no posto mais próximo. Pneus com menos de 1,6 mm de sulco, devem ser substituídos por novos. É importante ficar atento ao triângulo ou nas letras TWI, gravadas na lateral dos pneus. Assim que esse nível for atingido pelo desgaste, você deverá trocar os pneus para a sua segurança. Não esqueça de realizar o rodízio, balanceamento e alinhamento dos pneus a cada 10.000 km rodados. O rodizio de pneus aumenta a vida útil, melhora a dirigibilidade e segurança.

Alinhamento e balanceamento

Alinhar e balancear o carro é fundamental para manter os pneus e outros componentes da suspensão com maior vida útil. O alinhamento serve também para realizar correções na direção para o veículo permanecer sempre andando em linha reta. Esta é uma medica a ser realizada a cada 10.000 km ou sempre que a direção estiver desalinhada ou os pneus começarem a desgastarem suas extremidades.

Já o balanceamento deve ser realizado nas rodas e pneus com objetivo de evitar trepidações do carro em velocidades maiores que 60 km/h, reduzindo inclusive o desgaste dos pneus. Garantindo assim, uma melhor frenagem e redução dos problemas de direção.

Filtros de ar

A cada 7.000 km rodados os filtros devem ser limpos ou trocados quando não estiverem mais promovendo uma boa vazão do ar no motor. Já o filtro de combustível normalmente é trocado a cada 10.000 km. E os filtros de óleo devem ser trocados alternadamente com as trocas de óleo do motor.

Óleo do câmbio

O lubrificante pode ser verificado a cada 30.000 km. E fique atento pois vazamentos são sinais de que o carro precisa de reparos. A maioria dos carros possuem caixas de câmbio imantadas, e tornam a troca do óleo de transmissão seja dispensável. Este é um dos itens para ficar de olho na manutenção automotiva periódica.

Palhetas do limpador de para-brisas

A manutenção das palhetas de limpeza do para-brisa e do vidro traseiro são muito importantes. Com temperaturas mais quentes, elas costumam ficar ressecada, e em períodos de chuvas, as palhetas simplesmente não funcionam de forma adequada. A não substituição das palhetas causam riscos nos vidros, além de muito barulho quando estiverem em funcionamento. O custo de substituição é baixo e evita riscos tantos nos vidros como riscos de segurança

Bateria

A maioria das baterias comercializadas atualmente não exigem a adição da água, e requerem pouca manutenção. É recomendado verificar apenas se os cabos estão limpos e presos corretamente e bem fixados ao polo.  Caso você for deixar o seu carro parado por um longo período, desligue o cabo polo negativo para que a bateria não descarregue.

Suspensão

Os amortecedores geralmente duram em média 30.000 km, conforme a forma de direção do condutor. Evite buracos para manter a vida útil dos amortecedores e suspensão do seu veículo. Já as molas com elos muito desgastados devem ser trocadas.

Consumo de combustível

Poucas pessoas sabem que andar com o carro na reserva promove o maior consumo de combustível, além de gerar excesso de ar dentro do tanque, que acelera a evaporação do combustível, pode causar também um entupimento nos bicos injetores prejudicando a potência do motor. Sempre mantenha o tanque de gasolina com o nível acima da metade. Evite acelerações bruscas e arrancadas fortes.

Filtro do Ar condicionado

O ar condicionado no carro não é mais um luxo, ele é essencial principalmente em cidades quentes e verão. As dicas para manutenção deste item são: Desligue-o 5 minutos antes da chegada ao seu destino, e mantenha apenas o ventilador ligado no máximo, assim, o sistema do ar secará, evitando o acúmulo das bactérias que causam o mau cheiro. E fique de olho nas recomendações de troca do filtro do ar condicionado. O filtro limpo protege o condutor e os passageiros de doenças respiratórias.

SulAmérica Odonto

SulAmérica Odonto

Rolamentos

Os rolamentos não possuem uma quilometragem exata a serem trocados, diferentemente dos demais itens mencionados aqui. Recomenda-se que a inspeção veicular deve ocorrer a cada 20.000 km, e realizando a troca a cada 70.000 km. Isso dependera da forma e cuidados de direção, qualidade das vias, o não alinhamento periódico e conservação do veículo. Adversidades podem causar a sobrecarga dos rolamentos, gerando a necessidade da substituição precoce. Em boas condições, eles podem ter vida útil acima dos 100.000 km.

Para evitar problemas com os rolamentos fique atento com a manutenção dos pneus, amortecedores, excesso de carga, suspensão com problema e pneus diferentes dos originais e vias precárias são os principais influenciadores do desgaste prematuro dos rolamentos. A maneira de perceber o momento de que deve ser realizada a trocar do rolamento é ouvindo um barulho indicando atrito e barulho entre metais próximo das rodas.

Escapamento

Faça uma inspeção a cada seis meses. Esta, apenas para verificar o estado do escapamento. A verificação é feita a olho nu e visa analisar o estado dos batentes, abraçadeiras e suportes. Um escapamento quebrado ou furado pode causar sérios riscos de segurança, além de causar ruídos.

Lâmpadas

Ficar no escuro além de desagradável é muito perigoso. Substitua as lâmpadas preventivamente. Elas tendem a enfraquecer ao longo do tempo, diminuindo a potência de sua luminosidade. Trocar preventivamente evita queimas inesperadas. Evite comprar produtos não originais e baratos e de qualidade duvidosa. O barato sai caro! Recomendamos também não abusar, pois, lâmpadas mais fortes do que as originais, podem prejudicar seriamente o sistema elétrico do veículo e dificulta a condução dos veículos em sentido contrário ao seu.

Tomando estes cuidados você não terá problemas mais sérios e vai economizar muito dinheiro! 

Somos a Alliate, corretora de seguros que atua com seguros pessoais e patrimoniais. Uma empresa com propósito de cuidar do que é importante para você.

Nossos consultores estão a disposição através do telefone (11) 5018-8900, WhatsApp (11) 98101-2222 ou www.alliate.com.br

Sobre o autor

Eusebio Garcia

Deixar comentário.

Share This