Mitigação de Riscos

4 principais riscos empresariais e como gerenciá-los com eficiência

riscos empresariais
Escrito por Eusebio Garcia

Saiba agora quais são os 4 dos principais riscos empresariais e como gerenciá-los em sua empresa. Evite dor de cabeça!

O grande pianista ucraniano Vladimir Horowitz disse certa vez que não existe pânico de palco, apenas música mal ensaiada. A afirmação mostra que podemos sempre nos preparar mais e melhor para enfrentar situações adversas.

Pensando no universo corporativo, podemos dizer que os riscos empresariais são inerentes ao negócio, mas podemos ou não estar prontos para lidar com eles. Por isso, é importante conhecê-los, monitorá-los e ter um plano para lidar com eles caso se materializem.

Neste artigo, vamos mostrar 4 dos principais riscos empresariais e como gerenciá-los. Acompanhe!

Quais são os principais riscos empresariais?

Cada tipo de negócio tem seus riscos particulares, mas alguns são comuns a praticamente todas as empresas. Veja, abaixo, quais são:

1. Riscos ao patrimônio

Um grande dano ao patrimônio pode causar grandes prejuízos à empresa ou até mesmo significar o fim da organização. Incêndio, danos decorrentes de desastres naturais, vandalismo, roubos ou furtos, tudo isso pode colocar em risco a continuidade do negócio.

2. Problemas relacionados a responsabilidades civis

Esse é um risco relacionado à possibilidade de causar danos ao patrimônio de terceiros e é relevante, principalmente, para empresas que prestam serviços e têm equipes que atuam nas dependências dos clientes ou que usam maquinários de terceiros.

3. Acidentes de trabalho

Acidentes de trabalho são um risco para todas as empresas. Vale lembrar que, pela definição legal, são considerados acidentes de trabalho as doenças profissionais ou do trabalho, acidentes relacionados ao exercício do trabalho e acidentes ocorridos entre a residência do trabalhador e o local de trabalho.

4. Ameaças à segurança de dados

O avanço tecnológico anda na mesma velocidade das ameaças à segurança digital. Os dados são um dos bens mais preciosos que as empresas têm e seu vazamento ou mau uso podem acarretar problemas de diversos tipos, como legais, financeiros e até danos à imagem da empresa. Em 2020 entrará em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPDP).

Lei 13.709/2018, conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), foi sancionada por Michel Temer em agosto de 2018 e entrará em vigor em agosto de 2020.

Powered by Rock Convert

Como gerenciar esses riscos?

Não são apenas as grandes empresas que precisam tomar medidas para mitigar os riscos. Pelo contrário, quando um risco se materializa, os impactos disso nas pequenas e médias empresas podem ser muito mais sérios, uma vez que elas têm menos recursos para solucionar os problemas.

Por isso, é mais do que necessário aprender a gerenciar os riscos empresariais, independentemente do tamanho da organização. Para tanto, deve-se seguir alguns passos. Confira!

Faça um diagnóstico

Este passo vale para qualquer projeto, qualquer coisa que se queira melhorar. Sem saber qual é a situação atual da empresa não tem como planejar nada. Para isso, é preciso conhecer profundamente o negócio e mapear as vulnerabilidades da empresa, considerando seu mercado de atuação.

Priorize os riscos

Sabendo quais são os riscos da empresa, chegou a hora de listar quais são os prioritários. Para isso, é preciso levar em consideração duas variáveis: probabilidade e impacto. Aqueles que apresentam alta probabilidade e grande impacto no negócio devem, é claro, ser os pontos de maior atenção.

Monitore os riscos

Não adianta apenas saber quais são os riscos se você não fizer nada a respeito. Defina um plano de monitoramento e, se possível, medidas para detectá-los antes mesmo que ocorram ou o mais rápido possível.

Trace um plano de contingência

Estando ciente dos riscos defina como se deve agir caso um deles se materialize. Indique quem são os responsáveis e o que eles devem fazer. Treine-os e capacite-os para isso. Ninguém deve ser pego de surpresa ou ficar sem saber o que fazer nessa hora.

Vale destacar que todo bom gerenciamento de riscos envolve a proteção com apólices de seguro. Em alguns casos, essa cobertura é inclusive obrigatória, como no seguro contra incêndios, enquanto em outros é altamente recomendável, como um seguro de vida para os sócios e funcionários da empresa.

Agora você já sabe quais são os principais riscos empresariais e como gerenciá-los para proteger o seu negócio. Esteja sempre atento ao surgimento de novos riscos, pois vivemos num mundo em constante transformação.

E então, gostou do artigo? Aproveite também para assinar a nossa newsletter e receber outros conteúdos relevantes como este diretamente em seu e-mail!

Sobre o autor

Eusebio Garcia

Deixar comentário.

Share This