Gestão de Pessoas

Employee lifetime value: saiba o que é e como otimizá-lo

Employee Lifetime Value
Escrito por Eusebio Garcia

A necessidade de montar uma estrutura melhor e vender mais tem sido o objetivo de todas as organizações do mercado.

A questão é que são poucos os negócios que conseguem engajar seus funcionários. Com isso os colaboradores acabam se mudando de empresa com muita frequência, tudo porque as instituições não apresentam uma cultura que utilize o Employee Lifetime Value para conseguir gerar engajamento.

É sabido que funcionários com baixos níveis de engajamento estão mais inclinados a não ficarem em seus empregos. Já os com níveis altos de engajamento apresentam uma taxa de produtividade bem maior. A fim de aumentar o índice de engajamento e produtividade de talentos, as empresas estão compreendendo a necessidade de olharem para a experiência do colaborador sob a mesma visão da experiência do cliente, pois os funcionários também são clientes da organização.

Neste post falaremos mais sobre como analisar as variáveis do Employee lifetime value e como otimizá-lo. Confira!.

Quais as variáveis que devem ser analisadas para calcular o employee lifetime value?

Uma das suas métricas é o LTV (Lifetime Value), que estima o valor que um cliente gera para uma organização ao longo da vida. Seu cálculo é realizado da seguinte forma: LTV = ARPA (Average MRR per Account) x Customer Lifetime.

Já olhando pela visão do colaborador, temos o ELTV (Employee Lifetime Value), que corresponde ao valor em receita que um profissional traz para a organização, do primeiro dia até o último dia de trabalho. Relacionando ELTV com a fórmula de LTV, compreende-se que:

ELTV = revenue per employee X employee lifetime

O fato é que os níveis de desempenho e engajamento dos colaboradores são os principais responsáveis pelo Employee Lifetime Value. Logo, atribuir valor aos funcionários é um processo complexo, pois o desempenho de cada um dependerá de inúmeras variáveis. Entretanto, é preciso entender qual a contribuição para os resultados da empresa, a fim de saber o que pode ser feito para aumentar o engajamento e a produtividade deles.

Quais os benefícios de calcular o employee lifetime value?

São muitos os benefícios, porém citaremos os principais. Veja!

Criação de habilidades

Com o aumento do Employee Lifetime Value, os funcionários adquirem novas habilidades — o que é bastante positivo para a organização, pois ela se torna mais inovadora e competitiva.

Retenção de talentos

Ao realizar investimentos em treinamentos, isso também ajuda a reter talentos, porque os colaboradores ficam muito gratos à empresa por confiar no potencial deles. Além disso, o ambiente organizacional se torna mais colaborativo e focado em resultados.

Engajamento de colaboradores

Quando se tem um processo de onboarding bem-estruturado, por exemplo, é possível reduzir o tempo para preparar um novo funcionário. Com isso há um aumento do Employee Lifetime Value na fase em que ele é negativo, porém engaja de forma mais rápida o colaborador que acabou de chegar, alinhando-o com os outros.

Como otimizar esse indicador?

Primeiramente, é preciso cuidar do onboarding, pois isso pode otimizar a performance dos funcionários. Consequentemente, o ponto inicial é que eles consigam ter uma visão objetiva da sua organização quase que de forma instantânea. Além disso, fazendo-os compreender como sua empresa funciona e quais são os objetivos dela, será possível ter todos os funcionários alinhados na mesma cultura, no mesmo processo de trabalho, etc.

Depois é necessário realizar um teste prático dos colaboradores. É possível fazer isso por meio de treinamentos e acompanhamento do trabalho dos profissionais para introduzir novos conhecimentos.

Por fim, mensurar o valor que cada funcionário traz para a sua organização, por meio do Employee Lifetime Value, é primordial para nortear os negócios e chegar ao objetivo final fundamentado no potencial de seu principal recurso: o capital humano.

Você aprendeu como otimizar o employee lifetime value? Então siga as nossas páginas nas redes sociais e acompanhe as atualizações para se manter bem informado!

Compartilhe este artigo no LinkedIn e no Facebook.

Sobre o autor

Eusebio Garcia

Deixar comentário.

Share This