Seguros

Plano odontológico sem carência: entenda como funciona!

plano-odontologico
Escrito por Eusebio Garcia

Plano odontológico sem carência

 .Nossa saúde bucal tem uma importância primordial para o nosso bem-estar. Um dente quebrado, uma dor ou uma gengivite são coisas capazes de causar um grande transtorno em nossas vidas, afetando, inclusive, nosso humor e nosso convívio em família e no trabalho. Um plano odontológico sem carência pode ser um grande aliado contra todos esses males.

Imagine como é bom poder contar com cobertura para uma ampla variedade de procedimentos odontológicos sem ter que esperar por períodos de carência para utilizá-los!

Vamos entender, neste artigo, o que são os planos odontológicos sem carência, como funcionam, em que se diferem dos demais e por que são importantes para o cuidado da nossa saúde bucal. Acompanhe!

O que é plano odontológico sem carência?

Um plano odontológico sem carência começa a dar a assistência contratada logo após a assinatura do contrato entre seguradora e cliente. Diferente dos outros planos, não há longos e distintos prazos a serem decorridos antes que a cobertura comece a vigorar para diferentes procedimentos.

Como funcionam os planos odontológicos sem carência?

Sem os prazos de carência, todos os procedimentos cobertos pela apólice de um plano odontológico sem carência podem ser acessados com rapidez. Esse fato faz com que eles sejam uma ótima opção para quem precisa de tratamentos dentários urgentes.

As opções sem carência são oferecidas apenas em planos corporativos. Existe também a possibilidade de escolher um plano que tenha maior ou menor cobertura por área, sendo esta oferecida em todo o território nacional, ou apenas na sua região de residência.

Qual a diferença entre um plano sem carência e um convencional?

Nos planos convencionais, existe um prazo determinado para que cada procedimento coberto pela apólice seja liberado para uso do segurado após a sua contratação. Esse prazo é variável de acordo com a seguradora escolhida e os tipos de procedimentos alcançados pelo plano.

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) estipula que esses prazos não podem ultrapassar os seguintes limites:

  • 24 horas para serviços de urgência e emergência;
  • 30 dias para consultas, odontologia preventiva, diagnósticos e radiologia;
  • 90 dias para periodontia e endodontia;
  • 180 dias para próteses;
  • 24 meses para lesões ou doenças preexistentes.

Quais são as limitações de um plano odontológico sem carência?

A maioria dos planos odontológicos não oferece cobertura para tratamentos estéticos, como implante e clareamento dental. Se esse é o seu propósito, no entanto, existem planos mais completos que oferecem cobertura para vários procedimentos dessa natureza.

É muito importante, também, buscar por uma seguradora que conte com uma ampla rede de profissionais credenciados, já que alguns planos não costumam reembolsar o segurado que busca serviços fora de sua rede conveniada.

Enfim, cada plano tem suas vantagens e desvantagens. É fundamental que avaliemos quais são as nossas necessidades, quão urgentes e complexos são os tratamentos dos quais precisamos e, com conhecimento e tranquilidade, escolhamos o plano que melhor atenda aos nossos propósitos.

Esclarecidas as dúvidas quanto ao plano odontológico sem carência? Saiba também como uma consultoria em planos de saúde pode ajudar uma empresa!

Sobre o autor

Eusebio Garcia

Deixar comentário.

Share This