Gestão de Pessoas

Sócio de empresa pode receber seguro-desemprego?

seguro desemprego
Escrito por Eusebio Garcia

O seguro-desemprego é um dos direitos dos trabalhadores brasileiros que está incluído na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Por intermédio desse benefício o governo concede auxílio em dinheiro por determinado período de tempo — que varia de 3 a 5 meses — ao empregado que perdeu o emprego contra a sua vontade.

Para que o trabalhador tenha direito a receber essa ajuda, precisa estar de acordo com algumas exigências.

A assistência financeira será prestada ao trabalhador que tiver sido dispensado sem justa causa, tendo trabalhado no mínimo 12 meses caso seja a primeira vez que solicita esse direito trabalhista. Se for a segunda vez que vai receber o seguro-desemprego, serão exigidos 9 meses de registro em carteira, e para aqueles que já estiverem no terceiro pedido (ou mais), são necessários 6 meses devidamente registrados.

Uma das maiores dúvidas é com relação ao sócio de uma empresa: ele tem direito a receber seguro-desemprego? Continue a leitura deste post e descubra!

Sócio tem direito a receber seguro-desemprego?

Caso o trabalhador venha a ser dispensado da empresa na qual trabalha com registro em CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social), mesmo que seja sócio em outra companhia, ele não será impedido de receber o seguro-desemprego.

Contudo, para que isso aconteça o trabalhador precisa comprovar alguns dados. Veja abaixo como funciona a lei e o que precisa ser provado nesse caso.

Como funciona a lei e quais são os requisitos?

Para ter direito ao seguro-desemprego o trabalhador deve demonstrar que não possui nenhuma renda própria para o seu sustento e para o sustento da sua família. Precisa também estar desempregado quando for dado o deferimento do seu direito de receber os valores e não pode estar recebendo benefício da Previdência Social — exceto benefício por pensão por morte ou o auxílio acidente.

A Lei 7.998/1990 regulamenta o programa do seguro-desemprego e não proíbe que o cidadão, sócio de um empreendimento e que tenha sido dispensado em outra empresa, receba o seu direito. Basta que a empresa na qual ele tem participação não tenha gerado lucros nos últimos 3 meses e que ele não tenha exercido atividade remunerada durante o último ano como sócio.

O que fazer para receber o benefício?

Para poder receber o seguro-desemprego o trabalhador deve se dirigir até o SINE (Sistema Nacional de Emprego), SRTE (Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego), agências credenciadas da Caixa Econômica Federal ou outros órgãos que sejam credenciados pelo MTB (Ministério do Trabalho). Deve levar consigo uma série de documentos:

  • documento de identificação (RG);
  • CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social);
  • documento de identificação de inscrição no PIS/PASEP;
  • requerimento de seguro-desemprego (guias) ou comunicação de dispensa impressa pelo Empregador Web no Portal Mais Emprego;
  • TRCT (Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho​);
  • documentos de levantamento dos depósitos no FGTS ou extrato comprobatório dos depósitos;
  • CPF (Cadastro de Pessoas Físicas);
  • documentos que comprovem que não recebeu lucros da empresa em que é registrado como sócio nos últimos 3 meses.

Onde retirar o benefício?

Caso o sócio se enquadre nos itens citados acima, os valores podem ser retirados em uma lotérica, no autoatendimento da CEF (Caixa Econômica Federal) com o cartão cidadão ou diretamente nas agências bancárias.

Caso você tenha sido dispensado e seja sócio de uma empresa na qual não receba lucros, saiba que tem direito a receber seguro-desemprego. Procure os seus direitos e, se precisar, entre em contato com profissionais que entendem do assunto e que podem ajudá-lo nessas questões.

Gostou das nossas dicas sobre o recebimento do seguro-desemprego? Então compartilhe este post para que outras pessoas saibam mais sobre o assunto!

Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Eusebio Garcia

Deixar comentário.

Share This